Postado por Redação em 30 de outubro 2012

É possível mudar sobrenome sem casar-se?

Há milhares de pessoas que estão insatisfeitas com o seu sobrenome e mudar já é possível hoje em dia. Contudo, não é tão fácil quanto se pensa. O processo envolve uma série de procedimentos legais, procura do cartório da sua cidade e explicar a situação que envolve a troca.

O que é preciso fazer para mudar o sobrenome

Primeiramente é necessário que se contrate um bom advogado para dar entrada na causa. É preciso que você saiba também que só possível acrescentar um sobrenome e não retirar um. Exemplo: João Alves da Silva acrescenta o sobrenome da sua mãe ao seu e ficar: João Alves Bezerra da Silva. Assim é possível, mas tirar qualquer um desses o processo já é bem diferente e se deve entrar com uma ação judicial e gastar ainda mais um pouco. Devem ser pagos no processo os honorários do advogado que custam em média R$ 1.000,00 e ainda as despesas perante o Fórum.

A questão principal para esta dificuldade para se mudar de sobrenome  é encarada pela Vara de Registros públicos como a vontade do cidadão em se esquivar de alguma responsabilidade. Quem quer mudar o seu sobrenome deve juntar várias certidões que comprovem a sua idoneidade, moral e narrar com detalhes pertinentes os motivos pelo qual há o desejo de mudança de sobrenome.

Apenas insatisfação ou não gostar, para o juiz, não serão suficientes para convencê-lo e validar a alteração. É necessário comprovar constrangimento e vergonha que o sobrenome venha a lhe causar, exemplo: (Roberto Jacinto Pinto) e seu advogado deve provar isso para o juiz. A forma de se trocar de sobrenomes retirando algum e mudando para outros só é fácil com o casamento.

Mudando toda a documentação

Caso você consiga mudar o seu sobrenome é necessário mudar todos os seus documentos. Para isso terá que comparecer em cada órgão responsável para fazer esta troca e solicitar pagando uma segunda via. Seus números se manterão os mesmos nos novos documentos e assim evitará menos transtornos para a justiça e você mesmo.

Com o seu primeiro mais novo documento em mãos, a sua certidão de nascimento, procure a Secretaria de Segurança Pública e tire sua nova carteira de identidade e assim faça em cada órgão de cada documento.

4 Comentarios

  1. sebastiao lima de oliveira 3 de julho de 2013 às 22:31

    e isso mesmo oliveira e tudo isso e um pouco mais taquase certo.

  2. gabriel c leão 29 de setembro de 2013 às 22:25

    É lamentavel não comsigo , descobrir a origem de PORTUGAL ;isso é um abisurdo

  3. gabriel c leão 30 de setembro de 2013 às 08:39

    Seu comentário
    S erá que não se pode . descobrir qual a origem de portugal?

  4. João Víctor Guimarães Andrade 21 de março de 2014 às 14:37

    Tenho sobrenome de origem portuguesa (que por sinal foi e é a família mais nobre de Portugal), e gostaria de saber se posso morar em Portugal pedindo dupla-cidadania? Meu sobrenome é Guimarães.

Deixe um comentário