Família Penteado

Sobrenome português derivado de uma alcunha ( apelido ) do portador inicial, se referindo a pessoa que andava sempre bem penteado . A família Penteado é um ramo dos Vernek de Viana do Castelo. Kaspar Warneck, casado com a portuguesa Mariana Roiz de Magalhães, deu origem a família Werneck ou Verneck em Portugal. Ele e seus descendentes tendo vindo para Portugal no século 17, época das grandes cabeleiras a moda Luis 14, gostavam de ostentar os penteados da moda. Em breve ficaram conhecidos sob o apelido de Verneck, os Penteados . Com o correr do tempo caiu o Verneck para o ramo da família que mais se destacava nos penteados gerando o Penteado como sobrenome de uma nova família portuguesa que se ramificou no Brasil.



2 Comments

Alexandra Lopes Penteadoagosto 14th, 2013 at 19:46

Apesar de ter ficado muito feliz por encontrar o meu sobrenome nesta lista, queria dizer que a informação não é de todo correcta. Não existe provas da ligação do sobrenome Penteado a uma alcunha, Possuo informações sobre um antepassado meu retiradas do arquivo da torre do tombo em Lisboa que provam a existencia de um Lopes Penteado em 1505. Podem verificar se quiserem basta pesquisar diogo lopes penteado, logo a existencia de um penteado antes do seculo 17 deita por terra a teoria que os werneck iniciaram esse apelido pois ele ja existia quando chegaram a Portugal. Existe sem duvida a familia werneck Penteado mas aparece nos registos quase 100 anos depois da existencia de outros Penteado.
A minha intenção não é denegrir a informação prestada aqui, mas unica e simplesmente corrigir aguns erros de informação relativos a este nome.
Obrigada

JORGEsetembro 2nd, 2013 at 0:26

DONA BEATRIZ PENTEADO E A PESSOA MAIS ANTIGA DATADA DE DE 1453 CASADA COM DOM RODRIGO OU AFONSO DE NORONHA.
EVIDENTEMENTE QUE OS PAIS DE BEATRIZ DEVEM OSTENTAR TAL NOME, NOS DANDO A NOÇAO DE RETORNO MAIS AO PASSADO.
O BRASAO A QUAL RECEBI DO ARQUIVO DE ROMA, ME LEVOU AO PASSADO EM MEADOS DE 1066 E MEADOS DE 1250 ONDE JA SE VE ESTE NOME NOS ESCUDOS DOS CAVALEIROS MEDIEVAIS.

Deixe um comentário

Seu comentário