Família Pacheco

Confira abaixo algumas informações, curiosidades e brasão de uma família bastante conhecida aqui no Brasil. Esta tem a sua popularidade entre os cidadãos brasileiros e tem também uma origem bem interessante.

O sobrenome Pacheco, assim como tantos outros, não surgiu no Brasil, por uma simples razão de que o Brasil foi colonizado e habitado primeiramente por estrangeiros. Dessa forma, os sobrenomes vêm de outros países e acabam ganhando popularidade uma vez que os imigrantes fizeram do Brasil sua nova morada.

Origem da família Pacheco

Este, ao que parece, se trata de um sobrenome de origem toponímica, ou seja, geográfica, por vir de uma cidade existente em Portugual, que é Pacheca.

Em documentos do século 15 foi documentado como Pacheico. Os Pacheco procedem de Fernão Jeremias, fidalgo principal do tempo do Conde D. Henrique. O primeiro que assim se chamou neste reino foi Fernão Rodrigues Pacheco, que defendeu o castelo de Celorico ao Conde de Bolonha, pôr El-rei D.Sancho II. Existe uma filóloga portuguesa que grafa seu nome com x trata-se de Elza Paxeco.

Curiosidades

A palavra Pacheco vem do latim e significa “aquele que provém da Espanha”. Essa também pode ser uma provável origem para este sobrenome, mas nada foi confirmado.

Variantes do sobrenome Pacheco

Dentre as variantes de Pacheco já foi encontrado Pacheico e Paxeco, embora o mais usado e mais original seja realmente o que estamos tratando. É possível encontrar variantes desse sobrenome, mas elas são realmente raras.

Brasão da Família Pacheco

Das informações encontradas sobre o brasão da família Pacheco podemos destacar que ele é composto de ouro, com duas caldeiras de preto, uma sobre a outra. Cada caldeira já citada é carregada de três faixas de veirado de ouro e de vermelho, com as asas veiradas dos mesmos esmaltes, serpentiferas de quatro peças de preto, duas para dentro e duas para fora.

É possível encontrar também informações sobre outros modelos de brasão, mas ao que se sabe, este parece ser o mais conhecido, o mais “oficial” da família Pacheco. A diferença nos brasões se dá pelo fato do mesmo poder possuir diferentes origens.

Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

130 respostas para “Família Pacheco”

    1. Olá eu sou de Rondônia e tenho um tio avô que é oriundo do Estado de Goiás e se chama José Pacheco ele e irmão do meu avô Sebastião Pacheco

    1. Oi tudo bem meu nome e André Guedes Pacheco
      Filho de adilza Pacheco e neto de Nicodemos Pacheco que o que me parece tinha um irmão
      Que Joaquim Pacheco
      Vamos alinhar as informações
      Estou tentando a descendência.

      1. Me Chamo Evanir Costa Pacheco, sou de Salvador, mais conhecida como Vania Pacheco, alguns anos moro no Rio de janeiro mais sempre estou na Bahia, Minha família por parte do meu Pai, Eduardo Pacheco meus Avós Damazio Pacheco e Cecilia Pacheco, e outros parentes todos Pacheco de Cachoeira e São Félix, gostaria de saber mais dessas famílias da Bahia.

    2. Olá meu meu bisavô veio de Patos de Minas para o estado de Goiás e hoje nos residimos em Rondônia tenho um tio avô com sobrenome de Joaquim Pacheco já falecido meu avô se chamava Sebastião Crizostomo Pacheco

  1. A NOSSA FAMILIA PACHECO É DE ORIGEM DA BAHIA, VIERAM PARA MONTES CLAROS MG E NUNCA MAIS VOLTOU PARA A BAHIA , ISSO TEM 50 ANOS , SOU NETO DE MARIA VALDETE RODRIGUES PACHECO 93 ANOS
    A CIDADE QUE ELE VEIO É CACHOEIRA E SÃO FELIX

  2. Olá Maria, eu chamo María Izabel Pacheco, fui criada longe da minha família de sangue como eu sonho em conhecer alguém da minha família não sei se algum dia irei encontrar Bjs fui registrada se

    em Santa Maria Madalena não gual o mistério que envolve minha origem, mais um dia guem sabe eu venha descobrir o motivo real

  3. Qria muito encontrar a familia da minha mae…nao sabemos nada deles…ela faleceu e nem deixou uma pista pra nos filhos.sabemos q sao de maceio.tenho o nome dos pais dela e mais nada…qria um dia encontrar alguem.

  4. Procuro por Deli Pacheco dias filho de Durvalina Pacheco dias e Joventino Rodrigues dos Santos e irmão de Cleuza Pacheco dias e gildeci Pacheco dias, desaparecido a mais de 50 anos.

  5. Oi me chamo Roseli da costa Rebelo.
    Minha mãe que é já falecida.
    Se chamava Maria nandi Pacheco da rosa.
    Não conheci meus avós,
    Mas minha avó materna,se chamava Teresa Pacheco,
    Se casou com Valdomiro nandi da rosa.
    E sei que moravam ,em 13 d maio ,em tubarão.sc.
    Gostaria muito saber de parentes.
    E de qual localidade meus bisavós,e tataravós vieram d Itália.

  6. Sou Carlos Augusto de Freitas Pacheco atualmente estou no Ceará mais minha família é de Santos SP meu avô se chamava Natal de Freitas Pacheco minha avó Ruth Aparecida de Freitas Pacheco procuro por familiares de origem Tolendal Pacheco tenho informação de Minas Gerais contato [email protected]

  7. Sou JORGE PACHECO DOS SANTOS e procuro por familiares, conforme meu pai falecido(Wilson Pacheco dos Santos), filho de Alfredo Pacheco dos Santos, falava que na família todo homem que nascesse teria o sobrenome pacheco dos santos, portanto busco por familiares.
    contato no Instagram [email protected]

  8. Oi meu nome e fabio Farias sou bisneto de silvalina chagas Pacheco e José Luiz Pacheco se alguém conhecer ou for parente e souber de onde eles são de Portugal favor entrar em contato urgente

  9. Olá! Sou Candido Magalhães e procuro as origens de JOAQUIM PACHECO MOREIRA nascido por volta de 1850!!
    Era Fazendeiro em Guanhães – MG e sua esposa se chamava Quitéria de Magalhães Barbalho ( Nascida em Virginópolis – MG)
    Me parece que o seu pai era Vitorino Pacheco Moreira.
    Alguém?! kkk
    Se alguém identificar o nome, favor entrar em contato neste e-mail: [email protected]

    Obrigado!

  10. Deixo aqui meu apelo.,sou neta de Manoel Henrique Pacheco..ele de Varginha MG. Ele e minha vó separaram…eu estava no ventre da minha mãe.. Terezinha Pacheco…na época ele estava morando Cianorte PR….desde então não tivemos mais notícias dele…tenho muita vontade saber sobre minha parentela Pacheco….agradeço.

    1. Bom dia Pessoal
      Sou tataraneta de Manoel Pacheco ,negro nascido em Laguna/SC que era casado com Floripes Maria da Conceição (In memoriam) hoje meu Pai que é neto deles mora no Paraná ..eu e minha família gostaríamos muito de conhecerem nossos familiares

      1. Olá, sou bisneto de Alexandre Pacheco, que, segundo as histórias da minha avó, veio de Laguna junto com um irmão, como sobreviventes de uma epidemia, trazidos por um mascate e deixados com uma família no município hoje de Osório-RS. Meu avô, que não era o mais velho, nasceu em 1901, logo, esses meninos nasceram provavelmente entorno de 1870…Os caracteres físicos são bem europeus, pele e cabelos claros com olhos azuis…é tudo que sei. Mas tem muito Pacheco no litoral catarinense…teríamos que pesquisar os registros mais antigos, talvez por RJ/SP…
        Abraço
        José Roberto Pacheco, 59a, natural de Cidreira-RS

        1. Olá.
          Sou Pacheco com origem em São Bento no Maranhão.
          Segundo pesquisa de meus Paes, somos de oriundo de dois irmãos vindo com Cabral, um deles se fixou na região e outro seguiu para a região, sul ou sudeste.

        2. Olá… Minha família (Pacheco) é do interior de Goiás, meu avô conta que o avô dele vei de Portugal e é tudo que sei até hoje…
          Zap (34) 9 92309871

  11. Bom dia! procuro por alguém que descenda de Antonio Pacheco Marsall, nascido e casado na espanha com Francisca Delgado Boldão. Ambos vieram para o Brasil por volta de 1915, Meu avô Francisco Pacheco Delgado era nascido em 1910, criança á época .Fixaram moradia em Valpariso e Murutinga estado de São Paulo. Lá se casou com Thereza Rostichelli, filha de Alderijo Rostichelli e Maria Quiare ambos italianos.Vieram para o Paraná. Gostaria de conhecer as pessoas que descenda da minha linhagem. Meu avô Francisco nasceu Isnejar cordoba-espanha.

  12. Minha avó Zulmira Pacheco, era da cidade de Erechim-RS, mas viveu seus últimos dias em Toledo-PR, casou-se com Joaquim de Almeida Lara.
    Gostaria de saber de seus familiares, ela não teve contato com sua família após o casamento.

  13. Ola meu Avô chama João Pacheco Viana, ele veio do Pará, hj ele mora no Estado do Amapá, ele diz que deve não ter mais parentes vivos, enfim vou deixar meu ctt:992053806
    Facebook: Nice Viana

    1. Olá. Vc é o Pacheco mais perto de mim. Sou de Carmo do Paranaíba, e meu pai é um Cota Pacheco. Meu avô era Salustiano Cota Pacheco. Nem faço ideia de nossa descendência.

    1. Boa noite, meu primo. Me chamo Jefferson Pacheco de Araújo, filho de Osvaldo Pacheco de Macedo, neto de Geraldo Pacheco de Macedo e Zulmira Maria de Jesus. Todos as gerações conhecidas antes da minha (5 ao todo) vem da região de Tiros e Estrela do Indaiá – MG. Podemos nos contactar para melhorar nosso conhecimento acerca de nossa linhagem? Estou no Instagram: @jeffersonpachecooficial . Facebook: Jefferson Pacheco JP . Email: [email protected] .

  14. Bom dia família ( PACHECO )

    meu nome é Valdecir João Pacheco, moro em Rio Branco Capital do Estado do Acre.
    meu pai é Antonio Pacheco e Marta Pacheco, pai filho de Evaristo Pacheco e Julia Sistevhem Mãe Leocádia Pawlak e Seslaf Pawlak todos naturais do Rio Grande do Sul, infelizmente perdemos nossa mãe, gostaria de saber mais noticias de mais parentes, fora os que já conheço.

  15. Sou Édson Pacheco, filho de Manoel Pimentel Pacheco, meu pai veio de campo bonito Paraná, meu pai diz que o pai dele veio do rio grande do sul. Mas, não temos mais informações sobre a descendência da família. Se alguém tiver informações. Agradeço.

  16. Meu nome é Vanessa Caldas Pacheco, sou do Rio de Janeiro, meu sobrenome veio do meu avô paterno, já falecido, Romero Manoel Pacheco. Ele era branco, cabelos escuros lisos e de olhos azuis, Eu não sei nada sobre os meus bisavós, só que o sobrenome Pacheco era do meu bisavô paterno!

  17. Olá clã, moro no Rio Grande do Norte, aqui não é comum o sobrenome, e não conheço muito meus ancestrais. Muitos parentes moram em outros estados. O que eu posso falar sobre nossas características é o tom de pele branco e olhos verdes (eu não tenho :< ). Mas um fato curioso é o dedo mindinho do pé ser um pouco diferente, kkkkkk sim, não importa a miscigenação, esse gene sempre é forte. Fico feliz em pertencer a essa enorme linhagem, vamos montar uma sede do Clã Pacheco rsrsrs

  18. Boa noite!
    Sou Maria Pacheco da Mota,sou de Uruana /Go. O meu avô materno era José Pacheco Martins,nasceu em Carmo do Paranaíba/MG. Ainda jovem mudou para Goiás, morou na região de Goianésia e depois para Uruana onde se casou com minha vó, Odília Candido Máximo. Não sei muito também sobre a familia do meu avô, alguns disseram que veio de Portugal.Só sei que meu avô teve alguns irmãos e sei o nome de alguns deles,acho que quase todos falecidos eram: Manoel Pacheco Martins,Abraão Pacheco,Maria Pacheco me parece que esta mora no Rio de Janeiro com alguns filhos náo conheço.Tenho parentes em Goiás Tocantins,RJ e Pará ,tem alguns em Goiânia. Sei apenas o apelido FiicoPacheco,na verdade tenho muitos primos espalhados.Tenho vontade de conhecer mais parentes estamos tao perto e longe ao mesmo tempo,tem outros Pacheco Lopes em Imperatriz.Ma.Mas alguns disseram que náo é da mesma família e tem muitos Pachecos espalhados por esses estados brasileiros. Parece que realmente será difícil sabermos mais né? Se encontrassemos uma pessoa mais de idade para satisfazer nossas curiosidades ,minha mae não sabe quase nada sobre os antepassados,meu avô morava em Goiânia onde faleceu 1982,era separado da minha vó.Se alguém se identificar com algo entre em contato.

    1. Olá Maria, sou José Wilson de Macedo, filho de Joaquim Pacheco de Macedo, somos naturais de Tiros-MG, que fica próximo a Carmo do Paranaíba, inclusive um dos fundadores de Tiros, se chama João Pacheco de Macedo, não temos o Martins, porém temos o Pacheco, Tiros e Carmo do Paranaíba, é perto, talvez sejamos parentes. Att.. José Wilson de Macedo.

    2. Olá, sou AntoniaTelma Pacheco de Oliveira, meu tataravô era José Pacheco dos Santos, minha família é de Itapipoca – Ceará. Tenho origem indígena, portuguesa e espanhola, sou fruto do massacre Indígena e da miscigenação. Estou escrevendo um livro onde conto minha própria história de 1852 até os dias de hoje, meu Facebook é Telma Pacheco Branger, podemos falar pelo Messenger ??

      1. Sou Antônio Vasconcelos Pacheco, filho de Tristão Pacheco, natural de Brejo dos Pacheco, município de Viçosa do Ceará. No início do século XX meu tio-avô, de nome Antônio, viajou para Minas Gerais, onde viveu certo tempo, mudando-se em seguida para o Rio. Mantinha contato com a família através de postais. Posteriormente foi para o antigo Território de Guaporé. Daí não se teve mais notícias dele.
        Pesquisador de Viçosa afirma que os Pacheco do Ceará vieram de Pernambuco, indo parte para o Maranhão e outra ficando no Piauí.
        Um irmã de me pai mudou-se para Fortaleza, Raimundo Pacheco, onde teve uma família grande.

    3. Oi Maria! Meu pai é um Cota Pacheco, e muitos tios dele se mudaram pra Goiás nos anos 60 e 70. Meu avô se chamava Salustiano Cota Pacheco. Somos de Carmo do Paranaíba, MG. Sei que tem alguns primos do papai em Taberaí. Qual a data de nascimento de seu avô? Pra eu pesquisar se ele foi contemporâneo de algum parente.

  19. Yo soy Simón Canales Pacheco, hijo de Claudio Canales y Soledad Pacheco, vivo en Santiago de Chile. Por lo que visto en las paginas hispanas es que el apellido Pacheco es de origen portugués y viene del apodo que le dio el rey a un noble portugués llamado Fernán Rodríguez por ser de estatura media y gruesa, en algunas paginas se dice que los Pacheco descienden de Lucio Junio Pacieco quien fue un noble romano que vivió algunos años antes de Cristo, este señor romano fue enviado por Julio César a España al mando de 1500 hombres para luchar contra los pompeyanos en las guerras civiles del Imperio Romano. De ese romano descendió Fernán Jeremías quien también fue un noble portugués, además otros dicen que los Pacheco tienen sangre judía ya que descienden de Ruy Capón quién sirvió como almojarife a la reina Urraca I de León, este señor fue un judío converso. El apellido Pacheco paso a España a traves de Diego Lopez Pacheco donde se asentó en Belmonte, Cuenca.

  20. Sou José Wilson Pacheco de Macedo, filho de Joaquim Pacheco de Macedo e Maria Conceição de Jesus. Natural eu e meus pais de TIROS-MG.

    José Wilson Pacheco de Macedo
    Campina Verde-MG.

    1. José Wilson,
      Me chamo Kelma Soares Macedo, meu se chamava Athaide Pacheco Macedo, filho de Isabel Pacheco Macedo. Infelizmente não conheci minha avó, ela morreu meu pai tinha 6 anos, mas sei que a família dela era de Tiros, um dos irmãos se chamava Alonso.

      1. Pois é Kelma, é muita coincidência, mas acredito sermos parentes. Meu Pai é filho de Luzia Pacheco e Lucas Pacheco de Macedo, também de Tiros,, meus tios: José Pacheco de Macedo, Maria Pacheco de Macedo, Osvalda Pacheco de Macedo.. Tive um tio também Felício Pacheco de Macedo, todos da mesma região. Fui criado em Goiás, agora moro perto de Uberlândia, uns 500 kms. de Tiros, em Novembro estive lá. Portanto, O Alonfo não ouvi falar dele. Mas procure mais informações com seus tios. aguardo contato e abraços. José Wilson de Macdo – Campina Verdee-MG.

  21. Meu nome é Fábio Adriano Torres Pacheco. Meu avô Orlando dos Santos Pacheco e meu pai Luis Adriano dos Santos Pacheco. Todos de Porto Alegre/RS. Aqui tem bastante Pacheco.

  22. Eu também sou da família PACHECO. Meu nome é Gildásio PACHECO Alves.
    Minha família e baiana da cidade de Vitória da Conquista
    O meu avô chamava Manuel Ribeiro Pacheco, o pai dele chamava Vitório.
    eu sei que lá tem muito PACHECO.

  23. Boa tarde a todos, me chamo Vitor Hugo Pacheco Jardim, sou filho de Noisa Rosa Pacheco, neto de Rodolfo Pacheco e Julia Rosa Pacheco, Nossa familia é de Goiás da região de Ipameri e Goiandira. Sou Bisneto de Joaquim Olimpo Pacheco e Maria Luiza Pacheco, Tataraneto de Cecilia Rosa Pacheco e Olimpo Gonçalves Pacheco e também de Diocrécio Ribeiro Guimarães e Luiza da Conceição que eram Filhos de Ribeiro (Não sabemos o restante) e de Ana Tereza, ambos nascidos em Portugal.

  24. Boa noite! Me chamo Alyne Pacheco, filha de Geraldo Pacheco, neta de Benedita Pacheco de Jesus, bisneta de Pedro José Pacheco (exceto eu, os outros são de Minas Gerais). E segundo meu pai, sua família tem descendentes italianos mas não sabemos ao certo a origem do sobrenome.

    1. Alyne sei que meu avô nasceu em Três Corações – MG seu nome era Benedito Pacheco e era casado com Amélia Gomes Pacheco, se souber de algo, agradeço.

  25. Minha família provém de Portugal, Dom Leonardo Pacheco do Couto consorte dá coroa portuguesa, avô do Cardeal Arcoverde; Leonardo foi fundador de uma cidade no interior de Pernambuco, atualmente chamada Arcoverde, recebeu o título de Barão do Rio Brando, Leonardo ao sair de portugal ele era capitão ; não sei mais nada sobre minha família.

  26. Boa tarde.
    Meu nome é Marly Pacheco Simões. Meu avô se chamava Tito Pacheco e é de São Gabriel, no Rio Grande do Sul. Nossa familia vivia entre Rosário do Sul e São Gabriel. Meu avô é falecido e está enterrado na cidade de Rosário do Sul, no jazigo da família. Tenho muito orgulho deste sobrenome. Meu avô era uma pessoa maravilhosa. E minha avó também. Ela se chamava Maria Francisca Gomes Pacheco e está enterrada junto a meu avô, nesse jazigo que mencionei.

  27. Bom dia

    Sou português e a minha linha varonil é Pacheco. De facto a linhagem dos Pachecos tem a sua origem em Portugal e só depois foram para Espanha com uma missão muito concreta “a Ressurreição de Cristo” já que segundo as escrituras, Cristo veria segunda vez e sairia da ” Hispânia” uma interpretação da visão profética das Sagradas Escrituras no contexto da História muito difundida pelo abade Joaquim de Fiori, conforme a sua leitura do texto do Apocalipse. A origem do apelido Pascheco está relacionado com Paschoa.
    Quero-vos deixar aqui uma heroína da linhagem Pacheco.

    D. Maria Pacheco foi uma grande Humanista que fez parte da Cruzada Celestial iniciada no tempo de D. Afonso V, que se prolongou, pelo século XVI, e que em Espanha defendia o Santo Grall.

    D. Maria Pacheco, foi casada com o mártir Juan Lopez de Pandilla, de descendência bem portuguesa, ela era neta de D. Maria Pacheco, Senhora de Belmonte, bisneta de D. João Fernandes Pacheco, senhor de Ferreira de Aves, terceira neta de D. Diogo Lopes Pacheco, 8º senhor de Ferreira de Aves, quarta neta de D. Lopo Fernandes Pacheco, 7º senhor de Ferreira de Aves, 5ª.neta de João Fernandes Pacheco, 6º senhor de Ferreira que se encontra sepultado na Sé Catedral de Lisboa, o único português que teve até hoje o privilégio de ser enterrado junto de D. Afonso IV.

    Dona Maria Pacheco a grande líder comunera em Castela, depois da morte do seu marido Juan Lopez de Pandilla, Maldonado e Juan Bravo, líderes comuneros decapitados às ordens de Carlos V e com o apoio do Papa, refugiou-se em Portugal o como apoio de D. Diogo de Sousa, arcebispo de Braga, capelão e grande apoiante da Cruzada Celestial preparada por D. Afonso V de Portugal e enviada para Castela e todo o Mundo, pelo seu filho D. João II.
    D. Maria Pacheco, morreu em Portugal e foi sepultada na Sé do Porto e o seu irmão fez-lhe o epitáfio:

    Si preguntas mi nombre, fue María,
    Si mi tierra, Granada; mi apellido
    De Pacheco y Mendoza, conocido
    El uno y el otro más que el claro día
    Si mi vida, seguir a mi marido;
    Mi muerte en la opinión que él sostenía
    España te dirá mi cualidad
    Que nunca niega España la verdad.

    Que nunca nega Espanha a Verdade!!!

    1. Olá, tem alguma forma de saber se meu sobrenome Pacheco tem a ver com outros Pachecos descendentes de Portugal? Sou dos Pachecos de Nova Aurora – GO.

  28. boa tarde.
    meu nome é flavio gilmar pacheco martini, nasci em lageado grande sao francisco de paula.
    minha mae leni pacheco , filha de gracelino procopio pacheco e neta de apolonio procopio pacheco (segundo minha mae o apolonio era indigena e foi adotado)pouco se sabe sobre isso, eles eram moradores de praia grande santa catarina.
    se alguem souber algo me escreva.
    abraco a todos.

  29. Meu nome é ELIAS PACHECO NETO moro em Santa Maria RS. Meu pai se chamava José Dangui Pacheco, nasceu em Mangueirinha PR. Meu avo era Elias Ferreira Pacheco. Ele falava que a origem Pacheco era Portuguesa. Gostaria de aprofundar sobre a real origem dos Pachecos.Espanhola ou Portuguesa.

  30. Meu avô é Pacheco e este sobrenome veio da Espanha , do avô dele que era espanhol. Outra coisa é que já vi em outras pesquosas que a origem deste sobrenome é hebraico, bem de Pessach e foi transliterado durante o tempo em que judeus cristãos novos eram perseguidos.Portanto Pacheco não vem do latim!

    1. Rsrs,meu tataravô se chamava Alfredo Soares Pacheco! Era de Caxias do Sul,RS.

      Porém nunca conheci a família dele,o filho desse Alfredo (que é meu bisavô Gilberto Amaral Pacheco) se mudou para São Paulo com o intuito de começar uma nova vida e não sei nada da família dele.

  31. Sou Tito Pacheco filho de Francisco Pacheco, sou de Natal RN e meu pai era de Campo Redondo onde a Família Pacheco foi os fundadores da cidade, é o pouco que sei da historia.

    1. Olá! Meu nome é Candido! Que coincidência voce se chamar Tito! Tenho uma tia-bisavó que se chama Carlota casada com Jose Jeronimo e eles tiveram um filho chamado Tito Pacheco de Figueiredo! Eram de Virginopolis e Guanhães!

  32. Me chamo Guilherme Pacheco. Meu avô disse a minha mãe que ele era primo de Tiradentes. O pai do meu avô se chamava Francisco Pacheco! Eles eram de MG. E eu sou de Goiás… Gostaria de saber mais sobre minha história e sobrenome…

    1. Olá, sou Vitor Hugo Pacheco Jardim e nossa familia Pacheco é de Nova Aurora em Goiás… Talvez sejamos parentes… Meu avo se chama Rodolfo Pacheco e minha vó Julia Rosa Pacheco…

    2. Sou neta de Manoel Henrique Pacheco, ele de Varginha MG. Não o conheço ele e minha vó Eflauzina Góes Pacheco separaram..,.eu estava ainda no ventre da minha mãe…na época ele estava morando em Cianorte PR.isso há 49 anos…..nunca mais soubemos notícias dele….se. Conhecer por favor me dê notícias..

    1. Olá, sou Vitor Hugo Pacheco Jardim e nossa familia Pacheco é de Nova Aurora em Goiás… Talvez sejamos parentes… Meu avo se chama Rodolfo Pacheco e minha vó Julia Rosa Pacheco…

  33. Meu nome é Gisela Carvalho Pacheco, filha de Pedro Oliveira Pacheco e neta de Mário Martins Pacheco de Belém do Pará tmb, mas não sei a origem dos bisavós, nem se são paraenses tmb. Será que consigo encontrar algum parente por aqui?

  34. Me chamo Geraldo Pacheco Navarro Filho, sou de Jaú-SP, e aqui existe uma curiosidade. Há os conhecidos Pachequinhos e os Pachecões. Curiosamente sou Pachecão (descendente de João Pacheco de Ameida Prado) pelo lado materno e Pachequinho (Pacheco Carvalho) pelo lado paterno, o que muitos acreditam se tratarem de famílias distintas, o que creio ser um engano.
    http://www.jahuclube.com.br/jornal/2008/agosto/jornal2.pdf
    http://almeidaprado150jahu.blogspot.com.br/2008/06/joo-pacheco-de-almeida-prado-parte-ii.html

  35. Olá
    Eu sou neta de ANTONIO PACHECO que viveu na região de monte azul do turvo que hoje é a cidade de monte azul paulista o nome do meu
    bisavô é JOSÉ DE JESUS PACHECO

    SE POR ACASO ALGUÉM AQUI TIVER PARADEIRO DESTA FAMILIA POR FAVOR ENTRE EM CONTATO COMIGO PELO EMAIL
    [email protected]

      1. Me Chamo Evanir Costa Pacheco, sou de Salvador, mais conhecida como Vania Pacheco, alguns anos moro no Rio de janeiro mais sempre estou na Bahia, Minha família por parte do meu Pai, Eduardo Pacheco meus Avós Damazio Pacheco e Cecilia Pacheco, e outros parentes todos Pacheco de Cachoeira e São Félix, gostaria de saber mais dessas famílias da Bahia.
        Meu primo chama José Carlos Pacheco Sena filho de Ester Pacheco tb da Bahia

    1. Meu nome é vamilson Manoel Pacheco.moro em içara SC. Filho de Manoel Gregório Pacheco neto de Gregório Pacheco. Todos de içara SC.gostaria de saber onde moras.nome dos seus pai e avô
      Meu imaol e. [email protected] obrigado.

    2. Olá meu nome e edsimar pacheco.procuro parentes do meu pai já falecido,ele natural de Patos MG.se chamava Antônio pacheco.filho de Joaquim pacheco de amorim

  36. Meu sobrenome Pacheco,vem da cidade do Porto, em Portugal. Meu bisavô se chamava José Mendes Pacheco. Gostaria de saber como faço para saber sobre meus anteCessores. Por onde começar. .. obrigada

    1. Olá, meu nome é Maria.De Fatima Sousa Pacheco gosto muito de historia, principalmente de minha familia, acho nossos nomes lindo “Pacheco” bem diferente.Não acham?Tenho 15 ano e queria muito saber quem são meus antepassados, se alguem pode me ajudar, por favor me ajude!! Falem comigo pelo meu email ([email protected]) eu agradeço muito.Obrigada!!

      1. Sou Ricardo Pacheco, filho de Francisco Pacheco família do Piauí, realmente somos descendentes de Portugal e Espanha, com alguma fundamento não em toda família Pacheco com Judeus 22- 992248109 Rio de Janeiro.

  37. Gostaria tb de saber de qual linhagem pertenço. Meu pai era Francisco Pacheco dos Santos, filho de José Pacheco dos Santos TDs nascidos em Itatiaia- RJ. Paulo Jorge, obrigada pela história dos Pacheco. Muito interessante!!!

  38. Caros amigos e devo dizer… talvez caros familiars,

    Quero começar por me desculpar pelo facto de estar a escrever num teclado britânico cuja acentuação não é fácil. Poderão surgir erros. No final deste texto darei a nota explicativa do meu conhecimento desta linhagem.

    Ora bem, vamos começar…

    O artigo está quase todo, senão todo, incorrecto. De facto Pacheco foi usado pela primeira vez em Portugal mas a origem é de terras de Espanha. Daí “aquele que provém da Espanha”…

    Fernão Rodrigues Pacheco (1210 – ?) – Foi filho de Rui Peres de Ferreira (1210 -?) e de Teresa Peres de Cambra (1200 -?) filha de Pedro Fernandes de Cambra (1180 -?) e de Maria Ourigues da Nóbrega (1180 -?). Casou com Constança Afonso de Cambra (1220 -?) filha de Afonso Anes de Cambra e de Urraca Pires de Ribeiradio. Por razões óbvias não vou entrar em detalhes mais para trás no tempo porque senão não saímos daqui.

    Foi nobre medieval e Rico-homem do Reino de Portugal que viveu durante o reinado de D. Afonso III de Portugal. Foi o primeiro da sua linhagem a utilizar a apelido Pacheco. Foi detentor do senhorio de Ferreira de Aves, freguesia portuguesa do concelho de Sátão, de que foi o 5.º senhor. Deteve o título de alcaide-mor do Castelo de Celorico da Beira.

    A seu respeito conta-se a seguinte lenda: Após a deposição do rei D. Sancho II de Portugal (1209 – 1248) em 1245, sendo o governo do reino confiado ao seu irmão, o infante D. Afonso III de Portugal, refugiou-se o primeiro em Toledo, no Reino de Castela.

    Fernão Rodrigues Pacheco, alcaide-mor do Castelo de Celorico da Beira, fiel a D. Sancho II de Portugal, a quem prestara menagem, recusou-se a entregar o seu castelo ao regente, apesar de ser por este sujeito a um longo cerco durante o ano de 1246.

    Quando no Castelo de Celorico da Beira já se começava a sentir a fome, o alcaide, inabalável, pediu aos Céus uma solução que não implicasse a perda da sua honra. Foi então que se apercebeu nos ares de uma águia que trazendo nas garras uma truta, apanhada no rio Mondego, e ao esvoaçar por sobre o castelo, a deixou cair. Este acontecimento sugeriu ao alcaide um estratagema: Assim sendo, mandou fazer pão com a sua última farinha existente na praça e cozinhar a truta, enviando-o como presente ao príncipe regente, acompanhado pela mensagem: “que, se por fome o esperava tomar, que visse se os homens que daquela vianda eram bem abastecidos, se teriam razão de entregar-lhe, contra as suas honras, o castelo”.

    Impressionado, o príncipe mandou levantar o cerco, tendo o alcaide-mor mantido a sua menagem até ao falecimento do rei D. Sancho II de Portugal. Apenas após a morte de D. Sancho II Fernão Rodrigues Pacheco entrega o castelo a D. Afonso III. Este escolhe então Fernão Rodrigues para o seu conselho, decerto pela admiração da atitude leal que ainda hoje traz inscrito o seu nome entre os exemplos preclaros de lealdade. Era, de facto, conselheiro de Afonso III pelo menos em 1251 ano em que, por exemplo, D. Afonso III o cita entre os seus “ricos-homens e fidalgos”.

    Este acontecimento é recordado no brasão de armas de Celorico da Beira, exaltando a lealdade, o valor e astúcia da vila.

    Teve um filho de que há conhecimento: D.João Fernandes Pacheco (1250 -?), 6.º Senhor de Ferreira, casou com Estevainha (Estefânia) Lopes de Paiva (1260 -?) filha de Lopo Roiz de Paiva e de Teresa Martins Xira. O seu filho Lopo Fernandes Pacheco (1280 – 22 de dezembro de 1349), rico-homem do Reino de Portugal que viveu durante o reinado de D. Afonso IV, herdou o senhorio como o 7.º senhor de Ferreira de Aves.

    A sua família tinha bens em diferentes partes do reino, embora a sua maior área de influência foi na Beira onde tiveram o senhorio de Ferreira de Aves, freguesia portuguesa do concelho de Sátão.

    A partir daqui sigam o wikipedia que está lá quase tudo.

    Nota explicativa:

    Eu descendo pela via paterna destes Pachecos. Mas só o primogénito recebia o sobrenome Pacheco. Em heráldica o nome é da família náo um sobrenome. Portanto um tio avô meu recebeu esse nome que passou para um primo meu em 4ª grau. Isto também explica que nem toda a gente com sobrenome tem origem na mesma ascendência. Nós sabemos destas coisas por tradição oral e por via de acentos de nascimento e ou baptismo e devidamente comprovados.

    Ah… um deles esteve envolvido na morte da D. Inês de Castro e outros dois fizeram parte da famosa lenda descrita nos Lusíadas de Camões: os 12 de Inglaterra. O brasão é composto por dois caldeirões com serpentes que saem de dentro sob fundo amarelo.

    Um abraço.

  39. Procuro familia de marciano Pacheco nascido em 091\1922 no rio grande do sul(ña cidade de dom pedrido) meus contatos DDD 21 3586 0641
    DDD 21 985317149

      1. Prezados, meu avô Daniel Bauer Pacheco nasceu em Dom Pedrito em 1934, filho de Eldemar Silveira Pacheco, nascido em 1903, e neto de Nieves Pacheco, provavelmente uruguaio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *